domingo, 20 de novembro de 2016

Insônia

Eu tenho total consciência de que tenho que acordar cedo, em poucas horas, pra ser mais exata. Porém,  são muitos os barulhos que me incomodam, não sei de onde eles vêm e sei menos ainda o porque de eu estar prestando atenção neles agora.

Cada mínimo detalhe começa a me incomodar. Meus pensamentos repetidos não estão ajudando em nada. Só quero dormir! Só quero dormir! Ideias, problemas, dramas, planos, parem! Vocês ainda não passam de coisas da minha mente! Eu ainda tenho que encarar o colégio e preciso estar acordada para! Solto o cabelo, mas em menos de cinco minutos eles estão presos novamente. Antes de eu cortar eles paravam em um coque, pelo menos.

Um fone de ouvido poderia disfarçar os barulhos desse quarto claustrofóbico e irritante, alguma música poderia me acalmar. O primeiro que eu pego tem chiados no lado direito, não se passa um minuto e pego o outro que tenho, finalmente vou ouvir música. Uma playlist criada em outra noite como essa.

Desse texto eu não sei o fim, não sei se conseguirei dormir enquanto ouço a lista de reprodução intitulada "Deprê de hoje" na primeira vez , ou se terei que reinicia-la, aliás, nesse momento eu não sei de nada, ideias e esperanças estão todas misturadas. Eu preciso dormir. Deixo o desfecho com os sonhos, com a minha esperança de sobreviver a um dia de aula mesmo tendo dormido muito menos do que o normal, a esperança de acordar e não ter que ver ou sentir toda essa bagunça. Seja no quarto minúsculo ou nos pensamentos.