quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Outra Vez Pra Você

Saudade bateu e tá tensa, é muito ruim não poder estar tão perto de alguém que eu via praticamente todos os dias, ainda há o contato, mas sinto falta e preciso dos abraços, das brincadeiras, risadas e aquela mania de sempre entender as expressões, as palavras digitadas não superam a necessidade da presença física. Meus amigos virtuais nunca estiveram literalmente perto, mas ela sim, aí de repente eu a via dar o último tchau e não teve um “até segunda”, porque segunda tudo estava completamente diferente.

Gosto de lembrar os melhores momentos, mesmo que de vez em quando bate essa saudade horrível, porque eu consigo que realmente têm pessoas que valem a pena, pessoas que não posso deixar que saiam da minha vida. Percebo que amizade não é só gostar das mesmas coisas ou concordar em tudo, é ter gostos totalmente distintos e saber como mistura-los, é sempre falar e ouvir, é aceitar as diferenças que ficam, é acreditar uma na outra, é o abraço, é o colo, é o laço que não se desfaz.