sábado, 6 de agosto de 2016

Falando sobre "Extraordinário"



NÃO É UMA RESENHA E TEM SPOILER




Agosto me lembra o livro Extraordinário, que é um dos meus livros favoritos da vida toda, o Auggie tem uma história incrível e muitas lições que devemos aprender. Isso não é uma resenha, apenas comentarei sobre minhas partes favoritas. Na primeira parte do livro já fica claro que ele será de tudo, menos comum.


A parte da Via, falando sobre a vida com o irmão

 




 "... Eu vi August depois das cirurgias: seu  rostinho inchado e enfaixado, seu corpinho cheio de cateteres e tubos para mantê-lo vivo. Depois que você vê alguém passando por isso, parece loucura reclamar por não ter ganhado ganhado o brinquedo que pediu ou porque sua mãe perdeu a peça da escola. Aprendi isso aos seis anos. Ninguém nunca me disse. Eu simplesmente soube."

Assim como Auggie me impressionou pela criança que era, Via me impressionou ainda mais. Isso de saber que a vida era daquela forma, de ver Auggie do jeito dela, como queria entender o irmão e depois como ela encarou as situações no Ensino Médio. Foram depoimentos bonitos de ler, realmente gostei muito da Via :3
  

Summer e a mesa verão

 


"-Ei, nossos nomes meio que combinam. Summer significa verão, e August é agosto. Em agosto é verão aqui.

-É mesmo

-Esta pode ser a "mesa do verão". Só quem tiver o nome relacionado ao verão vai poder sentar aqui."

 Gostei da Summer a partir daquilo, sabia que ninguém estava disposto a almoçar com Auggie e mesmo assim foi, ignorou o que todos diziam e foi tirar as próprias conclusões, porque sabia que Auggie apenas um aluno novo, que ele tinha mais do que sua aparência. Pessoas que não se deixam levar por estereótipos me cativam <3 
  

Pai do Auggie contando que havia jogado o capacete fora

 
 
"-Auggie, eu não aguentava mais ver aquela coisa cobrindo seu rosto- disse ele, sem jeito.

-Pai, eu amava aquele capacete! Significava muito pra mim! Você não imagina como fiquei arrasado quando o perdi... Não lembra?

-É claro que lembro Auggie- disse ele, baixinho.- Ah, Auggie, não fique zangado. Desculpe. Eu só não aguentava mais vê-lo  com aquilo na cabeça, entende? Não achava que fosse bom pra você.- Ele estava tentando me olhar nos olhos, mas eu não queria encará-lo- Ora, vamos Auggie, por favor, tente entender - continuou, pondo a mão no meu queixo e erguendo meu rosto- Você usava aquele capacete o tempo inteiro. E a grande verdade é: eu sentia falta do seu rosto, Auggie. Sei que você nem sempre gosta dele, mas, precisa entender... Eu adoro. Eu amo seu rosto, Auggie, completa e apaixonadamente. E meio que partia meu coração o fato de você escondê-lo o tempo todo."

Eu ainda fico sem palavras, essa cena me tocou muito, é puro amor, dois lados de uma situação nada fácil, os risos após essa cena, a música. Um conjunto de emoções que o leitor absorve, ah, amo muito tudo isso <3


~Espero que tenha ficado legal, comentem e sigam o P.A.! 
Beijinhos :3