sexta-feira, 24 de junho de 2016

Mudar...

Não gosto de gente sem emoção, me dá vontade de sacudir a pessoa até ela se encantar verdadeiramente com algo, até tudo por dentro explodir, até ela se encontrar. Isso pode e muda a visão de alguém sobre tudo que ela vê, acrescenta-lhe um brilho bos olhos, deixa esse alguém mais feliz, o faz demonstrar, muda os ares.

Mudar... Ah,  se pudessem ver claramente a vontade que eu tenho de mudar, ah se soubessem... É  exagerada, intensa maior que muita coisa. Chega uma hora que "só" mudar os moveis e pôsteres e fotos e desenhos do quarto cansa, é muito pouco. A gente muda sim, e chega uma hora que não conseguir  mostrar que melhoramos em algo, ou ver que ninguém te ouve é sufocante. Nós nos identificamos, queremos falar e ouvir, conhecer gente boa e de repente ser importante para alguém por algo que fazemos/falamos.