quarta-feira, 1 de junho de 2016

Hey... ela?

Ei, moça? Já te disseram que seu sorriso mais sincero é o mais bonito? Que quando todas as coisas dentro de você estão gritando de emoção e seu olho brilha por isso, é quando você mostra sua parte mais bela? Pois saiba que é bem assim. E pra ficar tudo bem, basta você saber disso, moça.
Eu conheço uma pessoa que gosta de ver tudo do jeito dela, gosta de ir descobrindo as coisas e de dar opinião em quase tudo, e detesta quando não há ninguém para ouvi-la. Ah, ela já sentiu muitas dores... Guarda mágoa, sente raiva e sente falta. Ela ama o sentir. Leva quase tudo na emoção, mesmo que não queira. E ás vezes, ela não gosta de algo e não diz nada, porque pra ela cansa gritar e ninguém ouvir, então ela escreve.
Têm sonhos, muito planos, porém, por mais que não goste de admitir, têm medo, é insegura. Quer sair por aí, pra onde ela quiser, quando ela fecha os olhos, ela sabe que pode superar o frio na barriga, sabe que pode brilhar.
Quando ela fecha os olhos, imagina tudo que quer viver, ao lado de quem quer ver outra vez. Ela aperta os lábios e lembra que o primeiro desafio já passou, mas ainda teme o próximo, e por mais estranho que pareça, é ai que ela sorri. Ela sorri porque lembra que ainda existem pessoas para ouvi-la, e que por mais insanas que parecem suas ideias, existem pessoas para ajuda-la a aprimorar os pensamentos, ou até mesmo mostram outros caminhos, são pessoas que caminham com ela. Essas pessoas valem a pena.
Ah, quer muito, mas muito mesmo os abraços-com-mais-de-vinte-segundos que lhe foram prometidos. Ela quer os abraços de quem sempre a ouviu, quer ficar nas pontas dos pés e dizer “eu precisava muito disso, obrigada, de coração.”.
Ela sabe que obrigada é extremamente pouco pra essas pessoas, é difícil acreditar que essas pessoas permaneceram ao lado dela. Sabe das dores e carrega as lições do passado, sem isso, não seria quem é, ela aprecia o incerto que cobre o futuro, mas a cima de tudo vê em cada parte do presente mais do que “coisas simples”, quer sempre mais.